“Vai à casa dos recabitas, e fala com eles, e leva-os à Casa do Senhor… Obedecemos, pois, à voz de Jonadabe, filho de Recabe, nosso pai, em tudo quanto nos ordenou” (Jeremias 35: 2,8)

obediencia_cega  - obediencia cega - Obediência Cega

 

Você já parou para pensar, como trazemos tantas heranças vindas de nossos antepassados, provenientes de conselhos, afirmações ou até mês mesmo leis familiares que na maioria das vezes influenciam de forma direta nossa vidas e família? Uma palavra de um pai, avô, tio que se torna um verdadeiro mandamento para nós. Muitas vezes essas influências chegam até a serem religiosas e na maioria das vezes estão tá arraigadas em nossas mentes, que temos como uma verdade plena e imutável, muitas vezes em respeito ou temor a eles.

Em algumas culturas, principalmente as orientais, a idéa do ancestralismo e de seu legado é tão forte, que muitas vezes são verdadeiras leis que regem famílias inteiras passando de pai para filho. Principalmente no meio dos praticantes de artes marciais, onde os conhecimentos, frases de sabedoria dos Grão Mestres são guardados e levado geração a geração inalterado com máximo de zelo possível.

Aqui neste texto, vemos um caso como o citado acima, quando o profeta Jeremias, direcionado por Deus, leva vinho à casa dos Recabitas. Porém, eles se recusam a aceitar, alegando obedecerem unicamente a Jonadabe, um simples homem dos seus antepassados. Ou seja, a Palavra de Deus não teve nenhum valor naquela situação e ainda mais, por contrariar o que eles criam ou obedeciam da parte de seus ancestrais.

A questão aqui não é o vinho que lhes foi levado, pois poderia ser qualquer outra coisa, qualquer outra ordem ou mandamento. Mas Deus em sua imensa soberania escolheu isso para mostrar àquele povo, o quanto Ele, o Senhor, valia para eles. Infelizmente, aquele povo valorizava mais um homem do que Deus, mais a palavra de um “morto” do que do Deus vivo. Aquele povo teve consequências terríveis por não obedecerem à ordenança de Deus, como se pode ver no restante deste capítulo do livro de Jeremias, visto que conheciam Suas leis e mandamento e por serem parte do povo de Israel, porém seus corações estavam desviados do Senhor e de sua vontade.

Olhando para nossa realidade pessoal hoje, será que não estamos agindo da mesma forma? Temos visto pessoas se jogando diante de seus “ídolos” da música, da tv, do cinema, da arte. Quantas pessoas hoje são influenciadas intensamente pelas ideologias de grupos como os Beatles, Bob Marley, entre tantos outros. Muitas vezes as palavras deles geram tanta euforia, tornando-se verdades inquestionáveis para essas pessoas, a ponto de nortear suas vidas. Por outro lado, quando olhamos para o seio de nossas famílias, muitas vezes trazemos heranças religosas tão intensas, que passam de geração a geração sem na maioria das vezes questionarmos se tais ideologias ou práticas são aceitáveis ou não por Deus.

E mais, muitas vezes essas falsas verdades tornam-se verdadeiras fortalezas que nos impedem até de enxergar a existência de um Deus Pai. Na época do Holocausto, na segunda guerra mundial, uma única pessoa, Hittler, foi capaz de seduzir uma grande parte de sua nação com suas idéias, como uma hipnose coletiva, criando um verdadeiro exército de pessoas totalmente possuídas por tais ideologias a ponto de cometerem verdadeiros atentados à humanidade contra o povo Judeu nos campos de concentração.

Infelizmente, o ser humano tem uma forte tendência em crer somente no que vê  ou toca. Temos grande dificuldade de acreditar no que não vemos e que não podemos tocar. Porém, não podemos tocar e muito menos ver a Deus, mas cremos nEle por fé. Foi pela fé que os antepassados do povo de Israel obtiveram testemunho e experimentaram grandes milagres no mundo real da parte dEle.

A única coisa que Deus nos pede é obediência à Sua Palavra e que andemos em Seus caminhos. Mas tudo isso é pela fé, e a fé vem pelo crer na Palavra de Deus. Hoje temos esta Palavra escrita em vários idiomas, que é a Bíblia sagrada. Não importa se você é católico ou evangélico, judeu ou qualquer outra religião. A Bíblia sagrada é uma só. Se queremos conhecer a este Deus e o que realmente Ele quer de nós, o podemos através dela.

Precisamos comecar a questionar nossos valores trazidos desde nossa infância. Os princípios e leis familiares implantados em nossas mentes e corações. Temos que questionar tudo isso, com o apoio da Palavra de Deus, para sabermos qual a perfeita vontade de Deus em Cristo Jesus para nossas vidas. No Novo Testamento, encontramos um grupo de cristãos que entendiam isso, e a Palavra de Deus, era como um manual diário para guiá-los nas verdades de Deus. Vemos sobre eles no texto de Atos 17:11 “As pessoas dali eram mais bem educadas do que as de Tessalônica e ouviam a mensagem com muito interesse. Todos os dias estudavam as Escrituras Sagradas para saber se o que Paulo dizia era mesmo verdade.”

Através das Escrituras Sagradas, poderemos então ser corretamente direcionados rumo ao perfeito propósito de Deus para cada um de nós e nossas famílias, e sermos libertos das tradições e leis herdadas de nossos ancestrais que vão contra os pricípios divinos de Deus.

“Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmos 119:105)

 

Autor:  Pedro Henrique T. Rêgo (Tutor Responsável pelo Núcleo Curitiba da Moy Ka Wing Chun)

Fonte: http://sosline.net/pt/reflexao4/132-obediencia-cega.html

© 2018 Moy Yat Ving Tsun Martial Intelligence  - Família Moy Ka Lai To - All Rights Reserved - Hosted by gmsite.com.br in Canadian - CA         -          Início   |  Journal   |   Eventos   |   Suporte

logorereadygraph
×
Olá! Em que podemos ajudar? Chame-nos pelo WhatsApp!
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account