Inteligência Marcial ( 功 夫 )

O Pensamento Chinês da Eficácia

 

Inteligência Marcial é a capacidade, ativada pelo aprimoramento sistemático de experiências corporais de combate virtual, de se apoiar no potencial de uma situação, com o fim de atingir a maturidade do Poder Pessoal.

 

As qualidades distintivas da Inteligência Marcial  

O combate virtual, enquanto símbolo de forças antagônicas que se complementam, permite a conexão entre a investigação racional e intuitiva da natureza dos fatos e se constitui em fonte para mudança de paradigmas da realidade presente.

Uma das experiências corporais mais emblemáticas é o combate, em que o antagonismo entre as partes remete ao funcionamento bipolar da evolução natural de uma tendência.

O combate intensifica ao máximo a presença física no aqui e no agora. Reconcentra a pessoa em seu centro vital, em seu “ponto de ser” mortal. A atualização parece aqui reinar, contudo, tal encarnação máxima no presente só se obtém estendendo os limites do racional (experiência significativa). É nesta extensão de limites que a idéia de combate virtual de apresenta.

Para compreender o combate virtual é preciso compreender o que é “virtual”.

Essa palavra vem do latim medieval virtualis, derivado por sua vez de virtus, que quer dizer “força” , “potência”.   É virtual o que existe em potência e não em ato. O virtual tende a se atualizar, sem ter passado, no entanto, à concretização efetiva ou formal. Segundo Pierre Lévy (1956), o virtual não se opõe ao real, mas ao atual: virtualidade e atualidade são apenas maneiras diferentes de ser da realidade. O Virtual é como o complexo problemático, o nó de tendências ou de forças que acompanha uma situação, um acontecimento, um combate.

De fato a idéia chinesa de “nada fazer” (idéia inicial de Mo Wai) é realizar o combate, enquanto ele ainda é virtual.

É tirar proveito daquilo que se acha implicado pela situação, em que seu potencial é trabalhado antes que a realidade se atualize.

Assim, é o combate virtual que ativará a capacidade do praticante de Wing Chun de se apoiar no potencial de uma situação, possibilitando que o processo de tomada de consciência da natureza humana proporcionada por uma experiência significativa implique a efetivação de seu Poder Pessoal.

Ao defender a idéia que o Sistema Wing Chun ( 詠 舂) não deveria ser destinado ao uso em combate real, Grão-mestre Moy Yat ( 梅 逸 -1938/2001) deu um importante passo para a compreensão do combate virtual, tornando-o assim o pai do conceito de “Inteligência Marcial”.

A linguagem corporal em contexto de combate virtual,ativa o desenvolvimento da percepção sistêmica, pois a pluralidade de interpretações caracterizada por esta forma de expressão é convergida para um fim prática exigido pelo pragmatismo do combate.

O refinamento da linguagem corporal em contexto de combate virtual,ativa a transformação da agressão – manifestação resultante da frustração da vontade – em Poder Pessoal, processo constituinte do Mo Tak     ( 武 德),Poder Marcial.

APRENDA UM POUCO EM CASA

Aprofunde-se com nossos e-Books (e-learning)

[product_category per_page=”5″ columns=”5″ order_by=”date” order=”desc” category=”nivel-basico, nivel-intermediario”]

© 2018 Moy Ka Wing Chun Society  - Núcleo Nacional - All Rights Reserved - Hosted by gmsite.com.br in Canadian - CA         -          Início   |  Journal   |   Eventos   |   Suporte

logorereadygraph
×
Olá! Em que podemos ajudar? Chame-nos pelo WhatsApp!
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account